Serviço Chave-na-mão versus Projecto e Mediação de Obra

Têm proliferado as empresas que oferecem um serviço chave-na-mão para a realização de obras de remodelação, sendo muitas vezes criada a ideia de que os projectos são oferecidos – na verdade o seu custo está diluído no lucro da obra e pode não salvaguardar o melhor interesse do cliente.

Por outro lado o modelo tradicional, em que o projectista está arredado da realidade da obra, apresenta diversos inconvenientes e tem vindo gradualmente a ser substituído por modelos em que há um maior envolvimento de quem projecta, nomeadamente aqueles em que realiza simultaneamente a gestão e mediação da obra, fazendo a selecção de construtores, a gestão e negociação dos pedidos de orçamento e o acompanhamento regular da obra.

Com base na experiência destes dois modelos, resumimos as principais características de ambos para promover uma escolha informada do serviço que melhor se aplica a cada caso.

Chave-na-mão

  • Modelo especialmente interessante para obras com programas de intervenção simples ou bem definidos, cujo valor é fácil de estimar à partida, em que se privilegia a funcionalidade em detrimento da personalização;

  • Custo da obra é definido à partida;

  • Maior dificuldade em atribuir à obra um preço competitivo, mas com menor investimento inicial;

  • Menor controlo dos trabalhos adicionais – as alterações realizadas durante a obra, mesmo que pequenas, podem ser trabalhos adicionais para os quais há pouca margem de negociação dos valores;

  • Prazos de entrega da obra mais reduzidos;

  • Arquitecto desenvolve o projecto com a participação activa do Construtor;

  • Menor controlo e possibilidade de personalização da obra pelo Cliente;

  • Responsabilização da concepção e obra centralizada num único agente.

Projecto e Mediação de Obra

  • Modelo especialmente interessante para obras com programas de intervenção pouco definidos à partida, ou em que se privilegia a personalização da obra;

  • Custo da obra definido após a realização do Projecto e Mapa de Quantidades detalhado. O budget do Cliente para a realização da obra deve ser discutido à partida para que se possa optimizar o projecto com esse valor em vista;

  • Melhor relação preço-qualidade da obra, mas com maior investimento inicial (custo do projecto);

  • Maior controlo sobre o surgimento de trabalhos adicionais durante a obra;

  • Prazos de entrega da obra mais dilatados –  é necessária a conclusão do projecto para se pedirem orçamentos;

  • Arquitecto desenvolve o projecto com a participação activa do Cliente;

  • Maior controlo e possibilidade de personalização da obra pelo Cliente;

  • Responsabilidade da concepção e da obra dividida entre Construtor e Arquitecto.

antes e depois - projecto e mediacao de obra
Chave-na-mão; mediação de obras; remodelação; projecto; arquitectura; design-build; design-bid-build; turnkey